Google+ Followers

sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014

Depois Daquele Dia

Minha gente, este é o nome do livro que acabei de ler e me apaixonei. Quem já leu bastante coisa aqui do blog, sabe que sou fanzão da Mara Gabrilli. Sempre digo que foi ela que me despertou para essa questão da defesa dos direitos da pessoa com deficiência (http://blogdaacessibilidade.blogspot.com.br/2010/03/mara-gabrilli.html).
Depois, em 2012, tive o prazer de conhecê-la pessoalmente aqui em Porto Alegre dar uma palestra: http://blogdaacessibilidade.blogspot.com.br/2012/05/sonho-realizado.html .
Li e recomendo o livro Íntima Desordem, com os melhores artigos da Mara na revista TPM. Mas a surpresa mais agradável veio mais tarde: mandei o livro para a Mara e ela me devolveu autografado com a boca. Fiquei super feliz e emocionado.
O Depois Daquele Dia conta, com riqueza de detalhes, a vida dela e confirma tudo o que eu pensava da Mara: ela é intensa; dinâmica; amorosa; agradável; corajosa. Em tudo que se envolve, o faz com muita paixão. Ela sempre gostou de correr riscos.
E o livro está muito bem escrito pela Milly Lacombe. Aliás, teve momentos em que fiquei em dúvida se a Mara é uma ótima contadora de histórias; se as histórias são boas ou se a Milly retratou bem os fatos. Às vezes, deu a impressão de que foi a própria Mara que escreveu o livro porque você realmente "entra" na história, participa dela. Fazia tempo em que eu não lia uma obra que não dava vontade de largar. Eu lamentava quando, por algum motivo, tinha que interromper a leitura e guardar o livro. A história da Mara foi uma grande companheira nessas últimas semanas.
Evidentemente, eu recomendo a leitura do "Depois Daquele Dia". Se ele não transformar a sua vida (e poucos conseguem isso), pelo menos você ficará com vontade de mudá-la. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário