Google+ Followers

quarta-feira, 21 de novembro de 2012

100ª postagem!

Pois é! Chegamos a 100ª postagem deste blog. Confesso que escrever para mim, que tenho problemas na parte motora do corpo, é mais difícil. Cansa as mãos. E confesso que, apesar de ser jornalista, não acho que tenho talento para escrever coisas pessoais. Tem gente que faz isso com toda a graça (principalmente as mulheres) e o texto flui naturalmente. Invejo quem faz isso. Acho o meu texto muito duro.
Mesmo assim, resolvi topar o desafio de desenvolver este blog. Contei iniciativas minhas como artigos que escrevi e reportagens em que sou protagonista e também abri espaço para eventos em que participei e artigos de amigos que editei e consegui que fosse publicado (principalmente, do Jorge Amaro). Enfim, confesso que é um blog personalista, egocêntrico mas acho que os blogs, como os antigos diários, são assim mesmo.
Eu comecei devagarzinho. Afinal, o medo ainda predominava. Como disse, achava que não sei escrever (e continuo achando). Até que em maio do ano passado, num post sobre o Bandeirão da Acessibilidade no Olímpico (http://blogdaacessibilidade.blogspot.com.br/2011/05/campanha-nacional-de-acessibilidade-no.html), para a minha surpresa, eu recebi uma crítica-elogio. Veja lá. Alguém pediu para eu escrever com mais frequência. Opa! Descobri que alguém gostava do que eu escrevia. Isso foi uma injeção de ânimo.
A outra injeção de ânimo que recebi foi quando comecei a ver as estatísticas das visualizações do blog. No dia 16 de maio deste ano, fiz o primeiro post sobre isso e eram 1,1 mil visualizações de 12 países. Seguidores eram 32. Atualmente, são 73. Hoje, ultrapassamos 3 mil visitas de 33 nações, incluindo o Brasil. A saber: Alemanha; Estados Unidos; Rússia; Gana; Letônia; Portugal; República Tcheca; Canadá; Reino Unido; Honduras; Uruguai; Colômbia; Israel; Barbados; Japão; Arábia Saudita; Emirados Árabes; Polônia; Malásia; Nicarágua; Espanha; Senegal; Índia; Austrália; Iraque; Argentina; Nova Zelândia; Chile; Bélgica; Ucrânia; França e Itália. Aí, comecei a escrever com mais frequência, mantendo este ritmo em que estou hoje.
Outra detalhe que contribui para o relativo sucesso do blog é o nome dele. Acho que acertei nessa escolha porque acessibilidade é um assunto que todos do universo das pessoas com deficiência procuram.
Apesar de sentir uma inveja enorme de quem escreve bem e de quem tem muito mais visualizações do que eu, estou muito feliz com o meu blog. Feliz com o carinho que tenho recebido e feliz em poder disseminar um pouco do pequeno conhecimento que tenho. Hoje, não me acanho tanto em escrever textos mais longos porque sei que terei uma troca. Escrevo parcelado, em duas, três oportunidades mas escrevo. Dos 100 posts que estamos completando, 64 foram nesse ano. Vamos continuar esse relacionamento em que eu e você só temos a ganhar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário