Google+ Followers

terça-feira, 6 de maio de 2014

Livros, livros e mais livros...

Minha gente, estou numa fase muito gostosa de leitura de livros. Tenho dado muita sorte nesses últimos livros que li. Por isso, resolvi indicá-los para vocês.
O primeiro é "Por Que os Homens Fazem Sexo e as Mulheres Fazem Amor?", dos americanos Allan e Barbara Pease (Editora Sextante). Como diz o subtítulo da obra, é uma visão científica e bem humorada das nossas diferenças. Quem está num relacionamento amoroso, acredito que se identificará muito com esse livro. E não pensem que, pelo fato da obra ter sido escrita por dois estrangeiros, que o tipo de relacionamento amoroso é diferente. Não! No fundo, somos todos iguais, homens e mulheres. Esse livro é sucesso no mundo todo.
Outro livro que li foi o consagrado "1889", de Laurentino Gomes (Editora Globo Livros). Aliás, li também os outros dois da série: "1808"e "1822". Gostei dos três. Eles te ajudam a entender o período imperial no Brasil e você logo percebe porque o nosso país está na situação atual (e que nunca terá conserto).
Ah, esqueci de dizer para vocês que, nesse meio tempo, também li a biografia da Mara Gabrilli. Até escrevi um texto sobre isso aqui no blog: http://blogdaacessibilidade.blogspot.com.br/2014/02/depois-daquele-dia.html . Leitura envolvente como poucas.
Uma leitura fácil foi a da obra "Meus 13 Dias Com Che Guevara", do jornalista gaúcho Flávio Tavares (Editora L&PM). Tavares conheceu Che durante a Conferência Interamericana de 1961, em Punta del Este.  Ainda que tenha sido por um curto período, Guevara se mostrou profundamente.
Um dia, eu estava passando diante de uma farmácia Panvel e encontrei, por apenas R$ 9,50, um livro que sempre quis ler: "A Arte da Guerra", de Sun Tzu. A obra faz parte da famosa coleção L&PM Pocket, que é sensacional. O livro é detalhista (ele dá todas as opções de táticas militares), tem uma linguagem rebuscada, típica da época  e é um pouco cansativo mas agora posso dizer que já li esse clássico.
Um livro que foi uma agradável surpresa foi um que ganhei da minha amiga Naliny Arantes. "Do Chico ao Pop" (Editora Observatório da Diversidade Cultural), de Giselle Lucena. A obra conta a história de Chico Pop, que foi um jornalista e agitador cultural nas décadas de 70 e 80 no Acre. Fiquei fã dele. O livro é dinâmico; envolvente; bem diagramado. Até o papel é diferente. Gostei muito.
Hoje, eu terminei "Mandela: O Homem; a História e o Mito", de Elleke Boehmer (Editora L&PM Editores). Comprei essa obra na Feira do Livro do ano passado, antes do Mandela morrer, juro. O livro, além de contar a história dele, faz uma análise da pessoa Mandela e de suas atitudes como líder.
O livro mais importante dessa série toda, sem dúvida, é "A Semente da Vitória", de Nuno Cobra (Editora Senac São Paulo). O Nuno ficou conhecido como preparador físico do Ayrton Senna. E por que digo que essa é a obra mais importante da série? Porque Nuno dá dicas muito importantes sobre o seu método de qualidade de vida. Ele diz que se deitarmos cedo; dormirmos oito horas por dia; termos uma alimentação correta; fizermos meia hora de caminhada diária e meditarmos uma hora por dia, teremos uma vida mais longa e saudável. Nuno sustenta que o nosso corpo é uma máquina fantástica e que ele mesmo produz o que é necessário para nos recuperarmos de um desconforto. Nuno também dá lições de vida no livro. Tudo isso de uma maneira simples e didática.
É por tudo isso que digo que a leitura foi a coisa mais importante que aprendi na vida. Com os livros, viajo sem sair do lugar; conheço pessoas maravilhosas (por isso, adoro biografias) e aprendo muito sobre assuntos variados. Eu nunca sou a mesma pessoa depois da leitura de um livro. Sempre aprendo algo.
Fica a dica. Bom proveito!

Nenhum comentário:

Postar um comentário